Eu estudo na escola dos The Jetsons?

Eu nasci em 1983, vivi minha infância nos conturbados anos 80, brinquei na rua, assisti os horrores que passavam na televisão brasileira na década de 80 como Bozo, Vovó Mafalda, Xuxa e Mara Maravilha, mas não sei dizer como havia alguns desenhos importados que salvavam a grade da pobre TV brasileira, o desenho que mais me chamava a atenção era os “The Jatsons”

 

O desenho chamava atenção por mostrar um futuro incrível, de carros voadores, casas com robôs que limpavam a casa, telefones que transmitiam imagens e não apenas sons, TV de tela plana entre outras maravilhas que estavam muito longe do Brasil dos anos 80.

Passados exatos 30 anos muita coisa se tornou realidade, hoje temos aplicativos que nos permitem comunicar vendo uns aos outros, temos robôs que limpam nossas casas diariamente, tv’s de tela plana, o desenho não acertou apenas no que tange a carros voadores, porém hoje temos algo melhor que são os carros autônomos.

 

Separei um pequeno trecho do desenho que mostra na visão do desenho como seria a escola do futuro, repare que mesmo sem citar o celular que já existia na época, este trecho apresenta um dispositivo em sala muito parecido com um celular

Na década de 80 frequentava a EMEI, escola pública da prefeitura para crianças entre entre 4 e 6 anos de idade e nossa realidade era completamente diferente do que os desenhos Jetsons apresentava, o problema que fui ficando velho, mudando de ciclo e a escola ainda seguia a mesma linha, lousa, giz, carteiras, salas cheias, livros chatos, basicamente estudar era um ato chato, repetitivo, com ferramentas arcaicas, mas ok, sobrevivi a loucura dos anos 80/90 e nos anos 2000 finalmente cheguei a universidade, no início foi um choque muito grande. O choque mais impactante foi poder sair da sala de aula sem ter que pedir ao professor, sim, essa era a prova de que eu havia chegado a fase adulta.

 

Esse relato não é simplesmente para narrar a minha infância escolar, mas sim para chamar a atenção do quanto evoluímos enquanto sociedade, do ponto de vista tecnológico, já realizamos chamada por vídeo, temos tv’s tela plana, temos robôs inteligentes para dezenas de tarefas, internet, mas a maioria das escolas estão parados na década de 80. Quer uma prova? Pergunte-se, quantas escolas autorizam os seus filhos a utilizar o celular como recurso em sala de aula assim como nos desenhos do “The Jetsons?” Aposto que nenhuma ou quase nenhuma!

 

O modelo educacional brasileiro está fadado ao fracasso a no mínimo 30 anos e ninguém ou quase ninguém irá romper essa barreira, não podemos mais ignorar a tecnologia e a internet na sala de aula, não podemos mais NÃO ensinar as crianças a usar a tecnologia a seu favor, não podemos continuar perdendo tempo ensinando coisas que não geram mais valor para nossa sociedade, ou alguém em sã consciência acredita que arte sacra irá tornar alguém mais politizado ou mais culto ou que simplesmente irá auxiliar o aluno a ser um profissional mais qualificado no ambiente de trabalho?

 

Escolas que ignoram o ensino tecnológico contribuem para manter o Brasil preso nos anos 80, teremos cada vez mais alunos formados de maneira incompleta para o exigente mercado de trabalho, ou até mesmo pior, estaremos formando pessoas para profissões que deixaram de existir nos próximos anos com o avanço da tecnologia, quer um exemplo? Motorista de caminhão e Taxi são os próximos da lista na minha opinião a serem substituídos por tecnologias mais eficientes e seguras, é uma questão de tempo, nesse meio termo precisamos encorajar e educar as crianças a aprenderem algo que nos gere valor.

Add your thoughts

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

WhatsApp chat
%d bloggers like this: